Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Entre Fraldas e Livros

Uma mãe recente, licenciada em alguma coisa (pouco) relevante que sentiu a necessidade de expressar preocupações que lhe importam e as aventuras que acontecem por aqui.

Entre Fraldas e Livros

Uma mãe recente, licenciada em alguma coisa (pouco) relevante que sentiu a necessidade de expressar preocupações que lhe importam e as aventuras que acontecem por aqui.

26
Nov18

Pós caos

entrefraldaselivros

Ora pois bem. O que me traz aqui não é Black Friday nem cyber Monday, é mesmo o aniversário da Matilde.

Foi no sábado e, ao contrario do que foi inicialmente planeado, não foi no espaço que aluguei inicialmente - tudo tem uma razão. De todos os colegas da sala dela, apenas 3 confirmaram a presença. Vergonhoso, bem sei, mas há males que vêem por bem.

Fizemos a festa toda planeada em 3 dias, com o tema que queria. Este ano foram LOL SURPRISE. 

Andámos horas a cortar LOL’s, a encher balões, pendurar decorações...

No dia, cerca de 45minutos antes da hora marcada, eu ainda andava às compras de coisas que me faltavam. 

Felizmente, e com a ajuda das tias, correu tudo muito bem. A Matilde adorou a festa, ficou tão emocionada que até chorou. Foi brincadeira das 16h às 22h.

Eu estava completamente de rastos... Mas valeu tanto a pena. Não imaginam a felicidade dela. Para o ano há mais!

15
Fev17

Amizades improváveis mas fortes

entrefraldaselivros

Todos sabemos que, volta e meia, há pessoas que se cruzam no nosso caminho, com quem criamos empatia e laços de amizade fortes, nos sítios mais improváveis e mais esquisitos.

Há pessoas que parecem o nosso reflexo, chapado. É o caso da C. Conheci-a num dos sítios menos prováveis, numa das minhas variadíssimas visitas à minha loja preferida. A C era e é a minha cara chapada. Tanto em feitio, como em humor, como em tudo. Consegue ser tão irónica como eu e ao mesmo tempo séria. 

Revejo-me nela. Adoro-a. Contei-lhe coisas que poucos sabiam, vi nela uma amiga e o inverso também aconteceu. Quando ela deixou de lá trabalhar, fui das primeiras a saber mas soube logo que a amizade não ia ficar por ali. E tive razão. Quer estejamos com mais ou menos trabalho, mais ou menos tristes, mais ou menos chateadas com a vida, estamos lá. Num ou noutro grupo do whatsapp, numa conversa sozinhas, a jantar, temos sempre temas.

Agora, toca mas é de por em prática mais convívios! 

02
Nov16

Halloween - O após

entrefraldaselivros

1.jpg

2.jpg

4.jpg

6.jpg

5.jpg

3.jpg

 

O nosso Halloween foi melhor que o vosso!

Quase toda a gente alinhou nas máscaras, principalmente as crianças. Ainda tentámos fazer treak or treat pelo prédio mas... Só um vizinho alinhou na cena. Valeu pelo susto que preguei ao do lado quando lhe bati à porta para avisar que a chave estava do lado de fora.

E o vosso? Como foi? 

24
Out16

Sporting vs Tondela

entrefraldaselivros

Eu não costumo ir ao futebol. Correcção: eu não vou ao futebol. Não ligo ao futebol mas tenho preferências clubisticas, obviamente.

Ganhei bilhetes para o Sporting/Tondela no sábado e, sendo que era em casa, vamos lá.

Aos anos que não ia a Alvalade. Mas há mais de 15. Da última vez que fui o Sporting perdeu e garanti que não ia mais. 

Na brincadeira com o meu cunhado, até lhe disse para apostar no placard a favor do sporting (se o fizeste, desculpa!!)

Ora bem, dado que tínhamos de levantar bilhetes e tal, toca de ir para o estádio mais cedo e aproveitar o ambiente.

Quando o árbitro deu o sinal de ínicio de jogo, já estávamos todos de olhos postos no campo mas, os nossos lugares eram tão bons ou tão maus, que não se via um boi.

IMG-20161022-WA0011.jpeg

 

Todo o jogo foi uma vergonha. Até o árbitro jogou, o Tondela tinha o dom de se mandar para o chão ao mínimo toque, o guarda-redes deles era uma piada (que pelos vistos até perdeu os sentidos e acordou no balneário a achar que tinham ganho).

Valeu pelo espírito vivido no estádio, porque todo o jogo foi triste.

Cumpre-se a minha sina de que cada vez que vou ao estádio, a equipa perde.

Mas, Sporting, leiam bem o que vos escrevo, ainda tenho mais bilhetes. É bom que se orientem!

06
Jul15

Anjinhos da Guarda

entrefraldaselivros

Há alguns de nós que têm anjinhos da guarda e que não tiram férias...

Foi o caso neste fim de semana do anjinho da guarda de uma pessoa de quem gosto. Se o anjinho dela tivesse ido dormir ou estivesse distraído, não sei não.

Há coisas que fazemos que só mais tarde nos apercebemos da tamanha estupidez. Foi o caso. Felizmente, não houve um mal maior (porque o anjinho estava atento).

Mas, fica o meu conselho, os anjinhos também descansam.... 

09
Jun15

VIVA!

entrefraldaselivros

E vivam os feriados!

E vivam as épocas festivas, e os convívios com familiares e amigos, as esplanadas, os cafés, as gargalhadas, os abraços, os sorrisos e os risos, os convites em cima do joelho e os planos que não são planos.

Sou a favor do inesperado, do telefonema fora de horas e dos convívios que juntam amigos e que não é preciso estar a conciliar agendas muito tempo para se chegar a um acordo.

As escapadinhas, os grupos no whatsapp, os emoji que não dizem nada de jeito.

Não parecemos a idade que temos e muitas vezes não sentimos a idade que temos. Eé isso que nos destaca.

 

22
Abr15

Dos anúncios mais tocantes

entrefraldaselivros

Vocês já viram este anúncio da (melhor) cerveja Super Bock?

Confesso que só ontem é que ouvi/vi e tive a reacção do "epá, esta merda é mesmo verdade..." Temos sempre uma desculpa para adiar encontros, seja o dinheiro, o tempo, cansaço, ou estamos de mau humor, chateados, ou porque não dá jeito, amanhã é melhor - há sempre qualquer coisa.

 A super bock pegou nisso e pôs para o português ver e ouvir no conforto do seu sofá e perceber o que anda a perder.

Não precisamos de ter um número infinito de amigos - bastam poucos mas bons. Daqueles que quando falamos parece que não passou tempo nenhum desde a última vez, daqueles que um sms (aquele meio que tão rápido nos separa como também serve, igualmente, para nos juntar) meio tolo e completamente ao acaso sabe mesmo bem receber.

Confesso que tenho poucos amigos. Ultimamente menos ainda e sofro muito com o síndrome de falta de tempo e cansaço mas dificilmente nego um convívio.

Não deixem de ver o anúncio e de perceber o que está mal.

31
Mar15

É a vida

entrefraldaselivros

Quando notamos que as circunstâncias mudam tudo à nossa volta, que o que tínhamos já nem faz sentido (e se calhar ainda bem), que "perdemos" tempo com tantas coisas que hoje são insignificantes. Ficamos com toda uma nova perspectiva quando construímos uma família e a ela juntamos membros e responsabilidade que não tínhamos.

Já não é só: "onde vou jantar hoje?" "o que vou vestir amanhã?" "o que é que vou fazer no fim de semana?"

Hoje em dia é mais: "não me posso esquecer de ir comprar fraldas e o creme para o rabinho da M. que está a ficar assado", "será que o dinheiro estica até ao fim do mês?", "falta pagar o colégio". "será que a M. comeu o suficiente e não vai ter fome nem sono se formos a sítio X?" "Vou consegui sair do trabalho a horas d elhe dar banho e fazer um jntar como deve ser?"

Dou comigo a pensar algumas vezes como era a minha vida há uns anos, solteira e sem grandes responsabilidades mas tão mais pobre sem a minha família.

A M. é a minha alegria. Ver a evolução dela e o que ela já me ensinou ao longo de só 2 anos é lindo.

Depois vejo o reverso da medalha. Sempre tive um grupo de amigos. Agora tenho um grupo reduzido de amigos e todos eles são pais ou grande parte, pelo menos.

Já me cansei de ter discussões sem nexo por acharem que eu "fechei a M. numa bola" quando ela era mais nova e não a levava para conviver com "a malta". Claro. Chegou-me de ambientes onde havia barulho que eu não consegui controlar, de crianças a chorar e luzes que não apagavam durante dias a fio para a submeter a almoços de adultos que querem estar descontraídos enquanto ela podia estar no conforto do lar com os tios e avós a brincar, sossegada.

As pessoas crescem e tomam consciência que são respnsáveis por uma criança que não pediu para cá estar mas que está completamente dependente de nós mas cabe-nos a nós protegê-la e ensiná-la tudo o que nos for posivel. E vos garanto uma coisa, se depender de mim, vou defender a minha filha e protegê-la mas não vou fazer dela um flor de estufa. 

01
Dez14

Ufa!

entrefraldaselivros

Pronto! O aniversário já passou, com muita excitação.

 

A M. adorou. Acha que já é grande, como já tem "goi anos" e este ano já percebeu o conceito de cantar os parabéns queria sempre que se cantasse mais e mais e mais. Pela reacção dela quando entrou na sala e viu tudo decorado, acho que a tarefa foi superada com exito.

Agora é tentar que tenho outro drama. Tentar que a criança não me mande abaixo toda a santa bola da árvore de natal (já que ela achou tanta piada a elas e desatou a arrancar uma por uma). Ontem fiz a árvore (ela não m quis ajudar) mas tive que a tirar do lugar de destaque onde a tinha inicialmente posto dado que estava "muito à mão de semear".

Vamos lá ver até ao fim da semana que mais "dramas" temos.

Assim que conseguir ponho online fotos de alguns pormenores da festa dela. Praticamente tudo foi feito por mim. A avó da M. fez os salgados e a mousse e eu fiz tudo o resto, com excepção dos fantásticos bonecos dos Caricas que pedi ao meu afilhado para fazer em Jumping Clay, que ficaram brutais.

 Agora, preciso de férias para recuperar.... (parece que andei a programar isto durante meses a fiu. Ah, espera, até andei!)

11
Set14

Tirem-me uma dúvida...

entrefraldaselivros

Até que idade somos crianças? Mais ou menos? Até aos 10, assim esticando a corda, não?

Pois.... Imaginei... Acima dos 25 já somos adultos, correcto? Já temos de ter responsabilidade nos nossos actos e essas coisas todas, pois sim?

 

Then again, maybe not...

Conheço alguns adultos acima dos 25 que ainda são crianças. 

A sério, juro que não estou a brincar.

 

Pensem nisso.

Eu que tenho uma criança de quase 2 anos, essa sim tem idade para fazer disparates e eu tenho que os desfazer e aturar, agora... de adultos? Não me parece.  {#emotions_dlg.happy}{#emotions_dlg.bunny}

 

Se querem o meu conselho: pensem 2 vezes antes de de terem atitudes que possam por em causa as vossas amizades.

Há alturas para tudo, até mesmo para as amizades. Não se consegue forçar o tempo para determinadas amizades por mais antigas e especiais que sejam.

Por vezes precisamos de espaço e tempo para conhecermos mais pessoas e termos mais amigos, travarmos mais conhecimentos.

 

Há tempo para tudo e as verdadeiras amizades estão lá sempre.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

O que estou a vender no OLX

Skin