Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Entre Fraldas e Livros

Mãe de dois, licenciada em alguma coisa (pouco) relevante que sentiu a necessidade de expressar preocupações que lhe importam e as aventuras que acontecem por aqui.

Entre Fraldas e Livros

Mãe de dois, licenciada em alguma coisa (pouco) relevante que sentiu a necessidade de expressar preocupações que lhe importam e as aventuras que acontecem por aqui.

02 Out, 2018

Mãe de dois

Acabei de ler um texto, no Facebook, sobre a maternidade do segundo filho e que duvidas temos.

É verdade que achamos, durante muito tempo da gravidez, que não será possível amar tanto uma criança como amamos a primeira. Que temos medo que o primogénito tenha medo de perder o nosso amor e a nossa atenção. Que muitas vezes também pensamos que não vamos conseguir dar a devida atenção aos dois.

Tudo isso é verdade mas, assim que nos pousam no colo o nosso filho, sentimos essas duvidas desaparecerem como por magia.

Senti-o na pele muitas vezes na gravidez. Tive, e ainda tenho, muito medo que a Matilde se sinta posta de parte. Mas para evitar isso conversei muito com ela. Expliquei-lhe que o irmão não vem tomar o seu lugar nem vamos gostar menos dela. Aliás, isso é impossível. A Matilde é a minha princesa, o meu feito! Por isso tentamos inclui-la no que podemos com o irmão, tentamos que seja prestável e ajude e isso é visível com o amor que ela tem por ele. Não há vez que ela saia de casa para ir para a escola, que não venha sempre dar um beijinho ao irmão. É super protectora, carinhosa, atenta... é tudo o que se deseja de uma irmã mais velha.

Ainda só temos 3 semanas de irmão e ainda estamos na fase de nos conhecermos todos, mas até ver, só as cólicas eram evitáveis.