Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Entre Fraldas e Livros

Mãe de dois, licenciada em alguma coisa (pouco) relevante que sentiu a necessidade de expressar preocupações que lhe importam e as aventuras que acontecem por aqui.

Entre Fraldas e Livros

Mãe de dois, licenciada em alguma coisa (pouco) relevante que sentiu a necessidade de expressar preocupações que lhe importam e as aventuras que acontecem por aqui.

Abro as notícias e a primeira que salta à vista é a que o Padre da paróquia da Ramada está a ser investigado por "Suspeita de desviar fundos para comprar Porsche e outros bens de luxo".

Bom, quando preparava o baptizado da M., tive de "levar" algumas vezes com o P. Arsénio. Não conheço muitos padres mas os que conheço não são, de longe, tão ostentivos como ele. Na Ramada., que não é uma zona assim tão grande, as pessoas falam e não é pouco. "Ah, o P. Arsénio tem um BMW e vai pós copos nas festas, fica bêbedo e é um fartote" foi o que ouvi dizer. 

No ínicio não achei piada nenhuma porque era o homem que "iria iniciar a vida cristã" da minha filha. Na realidade, isso vai ser uma escolha dela. Eu só encurtei caminho, como os meus pais me fizeram. Nunca a irei obrigar a fazer nada que eu própria não sei se acredito.

Um padre, pelo que sei, tem o voto de pobreza, deve receber uns 600/700 euros, não terá dinheiro para andar de BMW, ter um iphone novinho, vestir levis, e polos gant e por aí. Onde é que está o voto da pobreza?!

No entanto, quando entrávamos dentro da igreja o P. Arsénio era como se fosse Deus encarnado. Toda a gente fala dele como se estivesse a falar do Senhor, era um homem muito bom, que ajudava todos (do alto do seu iphone 6, no seu/da paróquia BMW), muito simples (sempre vestido com levis, gant, tommy hilfiger...). Enfim, tudo o que se espera de um padre.

A minha irmã, madrinha da M., que já é adulta, queria ser baptizada para ser mesmo madrinha e não só testemunha (se bem que isso é irrelevante) mas o (chamemos-lhe) sr Arsénio disse-lhe que teria de fazer uma quantidade de coisas e basicamente chutou para canto.

Perante o sucessido actual, dá vontade de ligar para a paróquia da Ramada e perguntar se, agora, já a podem baptizar. Como nem o padre cumpre com os requisitos necessários, porque havemos nós de o fazer?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.