Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Entre Fraldas e Livros

Mãe de dois, licenciada em alguma coisa (pouco) relevante que sentiu a necessidade de expressar preocupações que lhe importam e as aventuras que acontecem por aqui.

Entre Fraldas e Livros

Mãe de dois, licenciada em alguma coisa (pouco) relevante que sentiu a necessidade de expressar preocupações que lhe importam e as aventuras que acontecem por aqui.

Então mas esta barbaridade do Kapinha (que raio de nome) e da Mafalda (não sei das quantas) ainda estarem com esta estupidez de oferecer dinheiro a quem adivinhar o nome do filho?

Então mas não se diz que "quem está no convento é que sabe o que está lá dentro?" Mesmo que se adivinhe eles podem sempre dizer que não está correcto, ou estou errada?

E, porque é que alguém no seu perfeito juízo vai perder tempo a tentar descobrir como é que se chama o rebento destes dois?

Pior, as pistas que eles dão são: 

 

1- sem acentos - ✔️
2- que não comece por uma letra nem do inicio do meio do alfabeto - ✔️ 
3- sem familiares com o mesmo nome - ✔️
4- que os pais não associem a alguém que já conhecem - ✔️ 
5- com significado - ✔️
6- pouco comum (no conhecimento dos pais) - ✔️
7- que soe bem em qualquer idioma - ✔️
8- gostava que começasse por K - 
9- de fácil pronúncia - ✔️
10- seja curto: entre 2 a 3 sílabas - ✔️
11- que tenha um diminutivo giro -(talvez) 😀
12- que não comece por H - ✔️
13- que dê uma bonita assinatura - ✔️

 

Ora... 

eu aposto em 

Kókó, Káka, kamerda e por aí fora...

Pior ainda é arranjar um patrocínio daqui (não percebo a relação mas se calhar até tem sentido para quando a pobre criança for mais velha, se calhar já tem um desconto garantido) de 50 euros.

Para o trabalho que dá fazer conjugações silábicas com sentido para possíveis nomes por 50 euros? Acho que prefiro gastar o meu tempo útil noutra coisa qualquer mais interessante.. Mas qualquer coisa mesmo...

 

Oh pais com pouca cabecinha (e demasiada visibilidade)...